Pesquisar este blog

Área Militar

Curta a Fan Page: Martins Concursos

Siga no Twitter

WhatsApp

http://whats.link/apostias

segunda-feira, 10 de dezembro de 2012

Estudar dez horas por dia é um mito?


Estudar dez horas por dia é um mito?

(31)8765-8810 - Facebook: Apostilas Martins 


Muitas pessoas dizem que estudam dez horas por dia. Alguns dizem que estudam até quatorze horas por dia. Há diversas reportagens e entrevistas com candidatos que afirmam estudar uma quantidade enorme de horas por dia. Mas seria mesmo verdade? E se for verdade, seria produtivo estudar tanto?

Sim, é possível “estudar” muitas e muitas horas por dia. Tem pessoas que conseguem ficar estudando por doze horas. Claro que não de forma ininterrupta. Na verdade, muitos pensam que estudam doze horas, mas estudam bem menos, na prática. Ninguém fica sentado estudando durante dez horas ininterruptas. Nesse sentido, estudar dez  horas por dia é um mito, pois não são horas reais.

Outras pessoas tomam determinadas “pílulas do cérebro” para conseguirem aumentar o tempo de estudo. Mas o mais importante é a quantidade ou a qualidade? Muitos acreditam que ambas são importantes, sendo necessário estudar muitas horas e com muita qualidade.  Como se pode ver, há mais dúvidas e “achismos” que informações seguras.

Diante disso, sugiro que você pense na seguinte pergunta:

É melhor fazer da forma que gostaríamos ou da forma que gera resultado?

Sim, certamente é melhor fazer da forma que gera resultado. Não adianta estudar horas e horas, se tal estudo não for eficaz! Você precisa medir e avaliar o que está fazendo e a forma que está estudando, a fim de confirmar a funcionalidade. Não é indicado direcionar os estudos com base em achismos.

Minha experiência em atendimentos a candidatos a concursos confirma isso, desde 2001. Não conheci ninguém que conseguisse estudar mais de oito horas reais por dia, durante meses a fio, sem perder a qualidade. Todos meus alunos que já foram aprovados e aqueles que ainda estão estudando são enfáticos ao dizer: oito horas é o máximo que consigo. Mais que isso o estudo não rende. Claro que você talvez consiga estudar mais horas. No entanto, volto a dizer: será que isso é eficaz?
Os estudos científicos sobre o cérebro confirmam que o mais importante não é a quantidade e sim a qualidade. O estudo para ser eficaz precisa gerar entendimento e memorização. Muitos alunos ficam somente no entendimento e, depois de algum tempo, esquecem o que aprenderam. Por isso, mais importante que ficar horas e horas lendo, é estudar com método.
Muitas vezes, o aluno fica muito ansioso em função do grande volume de matéria que tem que estudar. Diante disso, ele estuda muitas e muitas horas por dia porque tem medo de não dar tempo de ver tudo antes da prova. Ocorre que estudar com desespero não gera bons resultados. É melhor estudar mais “lento” e certo, a estudar “rápido” e errado. Sabe qual é o pior problema de estudar de forma incorreta? É ter que estudar novamente; é o retrabalho.

Há coisas na vida que consomem tempo para serem construídas. Nem tudo é fast food. As pessoas estão acostumadas com a ideia de apertar o botão para tudo; estão imediatistas. Não se pode apertar o botão para várias coisas na vida: amadurecimento; emagrecimento e estudo, dentre outras. Ninguém amadurece da noite para o dia, nem perde peso e nem aprende controle de constitucionalidade com um simples apertar de botão.

Portanto, independente do fato de estudar dez horas por dia ser um mito ou não, o importante é fazer de forma certa.
Bons estudos!
Treine, avalie e mantenha o que funcionar.
Att,
Coach Charles Peterson
 

Nenhum comentário:

Postar um comentário