Pesquisar este blog

Área Militar

Curta a Fan Page: Martins Concursos

Siga no Twitter

WhatsApp

http://whats.link/apostias

quinta-feira, 6 de dezembro de 2012

Jovem assalta ônibus, é baleado por PM e é preso



(31) 8765-8810 - Facebook: Apostilas Martins

Veja o video abaixo:

Por Sandra Zanella  

Um jovem, 22 anos, lutou com um policial militar fardado após roubar mais de R$ 200 de um ônibus urbano e acabou baleado pelo cabo da PM e preso. O caso aconteceu por volta das 21h de segunda-feira (3) na Avenida JK, na altura do Bairro Francisco Bernardino, e assustou passageiros do coletivo da Viação São Francisco, linha 747, que seguia do São Judas Tadeu para o Centro. O rapaz teria embarcado no veículo para praticar o crime e não teria percebido a presença do militar, 34, que estava sentado atrás do motorista, seguindo para o trabalho na 135ª Companhia da PM, na Zona Sudeste. Ele rendeu o cobrador, 19, simulando estar armado, e roubou R$ 207. Ao perceber a ação criminosa, o policial sacou uma pistola ponto 40 e seguiu até o suspeito, dando ordens para que ele colocasse as mãos na cabeça e se entregasse.

Além de não obedecer à determinação, o jovem partiu para cima do cabo, iniciando uma luta corporal e tentando pegar a arma dele. Como os passageiros entraram em pânico com a briga, o motorista do coletivo, 38, parou o veículo, mas os dois envolvidos continuaram "atracados" do lado de fora. Quando o suspeito teria feito menção de sacar um volume embaixo da blusa, o PM disparou contra a perna dele. Baleado na coxa esquerda, o rapaz acabou detido, e quatro viaturas foram mobilizadas na ocorrência. Os militares descobriram que ele portava, na realidade, um par de chinelos sob a roupa. O dinheiro roubado foi recuperado. O homem foi socorrido pelo Samu e levado para o Hospital de Pronto Socorro (HPS). Ele sofreu fratura exposta no fêmur e permaneceu internado para ser submetido a cirurgia.

O policial teve ferimentos na mão direita em decorrência da luta corporal e foi medicado no Hospital Albert Sabin. Ele prestou declarações na manhã de ontem no plantão da 1ª Delegacia Regional de Polícia Civil e foi liberado. O cabo contou que viu quando o suspeito entrou no ônibus, com capuz na cabeça, e seguiu até o cobrador, com a mão embaixo da camisa, anunciando o roubo. O PM disse que iniciou a abordagem, sacando a arma, mas que o jovem investiu contra ele. Ainda conforme o depoimento, quando o militar conseguiu se desvencilhar e determinar, novamente, que o suspeito colocasse as mãos na cabeça, o homem continuou tentando agredi-lo, e ele efetuou um disparo contra a perna dele "para que ficasse impossibilitado de dar continuidade na ação delitiva."

O cobrador do ônibus também foi ouvido. Ele disse que entregou o dinheiro do caixa ao suspeito, que simulou portar arma, e que o policial se aproximou, determinando que o ladrão ficasse parado, para tentar impedir a continuidade do roubo. No entanto, o rapaz não obedeceu e tentou tomar a arma de fogo do PM. A pistola usada na ação policial, com 14 munições intactas e uma deflagrada, chegou a ser apreendida, mas foi restituída à corporação ainda nesta terça, após exame pericial.

O delegado de plantão Rogério Woyane autuou o suspeito por roubo. Ele continuou internado sob escolta no HPS. Para confirmação do flagrante, foram considerados os depoimentos dos envolvidos, além do emprego de grave ameaça e violência por parte do rapaz contra a vítima e o policial. "Pelos autos do flagrante, o policial agiu de maneira legal. Não existe razão para acreditar que houve excesso ou abuso. Ele estava fardado dentro do ônibus e tentou impedir que o criminoso continuasse o roubo", destacou o delegado. O caso seguiu para investigação no Núcleo de Ações Operacionais da Polícia Civil (Naop).




'Cabo cumpriu dever legal'
O comandante da 173ª Companhia da PM, capitão Márcio Coelho, responsável pelo policiamento na Zona Norte, também acredita que o cabo "agiu no estrito cumprimento do dever legal": "Ele utilizou de todos os meios necessários para efetuar a prisão antes de haver a lesão e, mesmo assim, o suspeito partiu para cima dele." Conforme o capitão, um procedimento será aberto pelo 27º Batalhão da PM para apurar a legalidade ou não da ação policial diante da lesão corporal sofrida pelo suposto assaltante. O comandante informou que o jovem também é suspeito de praticar outros roubos na Zona Norte.

O gerente de operação da Viação São Francisco, José Roberto Baganha Ribeiro, ressalta que o incidente foi um fato isolado. "Desde que as câmeras foram instaladas na frota, há cerca de um ano, percebemos a diminuição de ocorrências como esta. O número de assaltos e atos de vandalismos têm abaixado à medida em que a sociedade toma conhecimento da eficácia do equipamento. Ele ainda ajuda a identificar os autores." Baganha comenta que os funcionários da viação ficaram satisfeitos com o profissionalismo e o cuidado que o policial teve com as pessoas.

Fonte: Tribuna de Minas

Nenhum comentário:

Postar um comentário