Pesquisar este blog

Área Militar

Curta a Fan Page: Martins Concursos

Siga no Twitter

WhatsApp

http://whats.link/apostias

quinta-feira, 11 de abril de 2013

Laudo aponta uma overdose de cocaína como a causa da morte de Chorão



Foi divulgado na tarde desta quinta-feira, o laudo necroscópico da Polícia Técnico-Científica de São Paulo feito no corpo do cantor Alexandre Magno Abrão, conhecido como Chorão, do grupo Charlie Brown Jr.. Segundo o laudo uma overdose de cocaína matou o cantor, que foi achado em seu apartamento no dia 6 de março.

O exame toxicológico número 5054/2013 do Instituto Médico-Legal (IML) feito no corpo de Chorão apontou que ele apresentava 4,714 microgramas da droga por mililitro de sangue.O inquérito agora será encaminhado para Fórum da Barra Funda para apreciação do Ministério Público e da Justiça.

Ouça a música CÉU AZUL sucesso do cantor.




Alexandre Magno Abrão (São Paulo, 9 de abril de 1970São Paulo, 6 de março de 2013), mais conhecido pelo seu nome artístico Chorão foi um cantor, compositor, cineasta, poeta, roteirista e empresário brasileiro. Foi o vocalista, principal letrista e cofundador da banda santista Charlie Brown Jr., em que a formou em 1992 junto com Renato Pelado, Marcão, Champignon e Thiago Castanho, foi o único integrante da banda a participar de todas formações, junto com o Charlie Brown lançou dez discos e já venderam mais de cinco milhões de discos.

 O apelido de Chorão veio quando ele estava vendo os amigos andando de skate, e um deles passou por ele e, para zombar dele, dizia "não chora!", já que Chorão ainda não sabia andar. E nisso o apelido pegou. Teve uma infância e adolescência difíceis, a sua mãe era doméstica, fazia pastel, cozinhava pra fora pra ele ir entregar. Chorão vivia na rua, ia mal na escola, parou de estudar na sétima série, e frequentemente tinha problemas com a polícia. 

Com 21 anos, foi convidado a integrar uma banda com Champignon chamada What's Up, acabou não dando certo ai montou o Charlie Brown Jr. Em 2007, Chorão roteirizou e dirigiu o filme O Magnata. Em 2009 lançou sua marca de roupas a DO.CE. Foi encontrado morto em seu apartamento, em 6 de março de 2013, em São Paulo/SP, vítima de uma overdose de cocaína.
Era primo da apresentadora de televisão Sônia Abrão

 
  Transformando Sonhos em Realidade

Nenhum comentário:

Postar um comentário