Pesquisar este blog

Área Militar

Curta a Fan Page: Martins Concursos

Siga no Twitter

WhatsApp

http://whats.link/apostias

quinta-feira, 2 de maio de 2013

Gabarito CFSD 2014 e Esclarecimento sobre a fraude no concurso.



DIRETORIA DE RECURSOS HUMANOS
CENTRO DE RECRUTAMENTO E SELEÇÃO
NOTA DE ESCLARECIMENTO
( CONCURSO PÚBLICO –


                           Curso de Formação de Soldados - CFSd/2014-
                                                          QPPM )

No dia 28 de abril de 2013, a Polícia Militar de Minas Gerais realizou o maior concurso público da sua história, para o ingresso de novos soldados do Quadro de Praças (QPPM): foram cerca de 125 mil candidatos inscritos, dos quais aproximadamente 101 mil compareceram para a realização das provas, que ocorreram na Capital e em outras 15 cidades do Estado.

A crescente procura por uma carreira pública e o grande número de vagas ofertadas nos diversos concursos, desperta a atenção de grupos criminosos, que se especializam em fraudes, no intuito de levar algum tipo de vantagem ilícita contra a Administração Pública ou contra o próprio candidato.

Para enfrentar essa situação, a Polícia Militar atuou de maneira preventiva e vem atuando na apuração das recentes denúncias de fraudes.

Dentre as medidas de prevenção adotadas para que as possibilidades de fraudes fossem afastadas, destaca-se a proibição do uso e porte de aparelhos eletrônicos e celulares em sala de aula, o que resultou, nas cidades do interior do Estado, na eliminação de 64 candidatos, que descumpriram esta regra editalícia.

Em Belo Horizonte, esse número está em apuração, com a checagem das atas.
Na cidade de Montes Claros, conforme amplamente noticiado, foi constatado que um candidato teria feito uso do celular durante a prova. Ao ser abordado e identificado, confessou ter participado de um possível esquema de venda de gabaritos da prova, o qual contaria com a participação de um ex-Cabo PM, e que resultou na prisão de um Capitão PM da ativa.

É importante frisar que a Polícia Militar é a primeira interessada na lisura do certame, a fim de evitar o ingresso em seus quadros de pessoas sem qualificação ou de má índole. Por isso, houve forte determinação do Comando
para que as denúncias fossem apuradas com rapidez e transparência, visando
preservar todos os envolvidos de boa fé em um concurso dessa dimensão. Além
disso, desde o início, foi solicitado ao Ministério Público o acompanhamento dos
trabalhos de investigação, assegurando maior autonomia e celeridade ao
processo.

Não há dúvidas de que houve condutas ilícitas, mas até o presente momento, não existem indícios suficientes para afirmar que os envolvidos concretizaram a fraude contra o concurso. O candidato encontrado com o  celular e que confessou participar do esquema, sequer conseguiu pontuação mínima para avançar à 2ª fase do certame. Outros investigados também apresentaram baixo desempenho, bem como o material apreendido não guarda qualquer semelhança com o gabarito oficial.

A situação se aproxima mais de um “golpe” praticado por oportunistas
contra aqueles candidatos que acreditaram e foram iludidos por um favorecimento que não se concretizou, do que de uma fraude. Contudo, as investigações continuarão com a finalidade de afastar quaisquer dúvidas sobre a seriedade e
transparência do concurso.

Em razão desses fatos, a divulgação do gabarito, inicialmente prevista para o dia 29 de abril, foi adiada para esta data, preservando-se os demais prazos estabelecidos no Edital, em respeito a todos os candidatos.

A Policia Militar reitera seu compromisso com a ética e transparência em
suas ações, assegurando que todo o esforço será dedicado para que o certame
transcorra de forma regular, garantindo isonomia aos candidatos, para, ao final, entregar os melhores profissionais à comunidade mineira.

Belo Horizonte, 02 de maio de 2013.

(a)Eduardo César Reis – Coronel PM
Diretor de Recursos Humanos

(a)Josan Mendes Feres – Ten Cel PM
Chefe do CRS


  Transformando Sonhos em Realidade

Nenhum comentário:

Postar um comentário