Pesquisar este blog

Área Militar

Curta a Fan Page: Martins Concursos

Siga no Twitter

WhatsApp

http://whats.link/apostias

terça-feira, 27 de agosto de 2013

Corintiano preso em Oruro por cinco meses participa de briga em Brasília



'O Estado de São Paulo' mostra que Leandro Silva de Oliveira aparece nas imagens registradas no intervalo do jogo entre Corinthians e Vasco

Um dos torcedores que ficaram presos durante cinco meses e meio na Bolívia por causa da morte do garoto Kevin Espada, de 14 anos, foi identificado durante a briga ocorrida no último domingo, em Brasília, entre torcedores do Corinthians e Vasco, no intervalo da partida válida pelo Brasileirão.  Integrante da Gaviões da Fiel, Leandro Silva de Oliveira foi solto no dia 2 de agosto por falta de provas. Ele não foi preso no incidente ocorrido no final de semana. A informação foi revelada pelo jornal O Estado de São Paulo nesta terça.

A confusão começou quando membros de torcidas organizadas do Timão aproveitaram o fato de o estádio não contar com divisórias e invadiram o setor destinado aos vascaínos. Surpreendida, a Polícia Militar teve trabalho para mandar os corintianos de volta ao local onde estavam posicionados - havia poucos agentes no setor. Eles tiveram de apelar para spray de pimenta para tentar conter a confusão. Alguns dos vândalos cobriram o rosto para não serem identificados. Quatro acabaram presos, mas foram liberados na sequência.

Após a entrada pacífica, quando torcedores de ambos os clubes confraternizavam, inclusive, alguns corintianos que entraram atrasados no estádio aproveitaram o intervalo para correr em direção ao setor onde estavam os vascaínos, que recuavam, evitando o confronto. A rivalidade entre torcidas de Vasco e Corinthians é conhecida de longa data. Em 2009, antes do segundo jogo da semifinal da Copa do Brasil, um corintiano foi por morto por vascaínos, em briga na Marginal Tietê, em São Paulo. Em reação ao ato violento, os paulistas revidaram queimando um dos ônibus que havia transportado os vascaínos até São Paulo.

Leandro foi um dos 12 torcedores do Corinthians que acabaram presos na Bolívia pelo incidente ocorrido no dia 20 de fevereiro, durante partida contra o San Jose, ainda pela primeira fase da Taça Libertadores  e que terminou empatada por 1 a 1. Na ocasião, Kevin Espada foi atingido por um sinalizador e morreu. O disparo partiu da área onde estava localizada a torcida do Timão e, por isso, alguns acabaram presos. Um menor de 17 anos assumiu a autoria do disparo do objeto. Por falta de provas, o inquérito acabou arquivado na justiça boliviana.

Outro envolvido na briga do último domingo foi Raimundo César Faustino, que foi eleito vereador pela cidade de Francisco Morato, município da Grande São Paulo, no ano passado. A foto que mostra ele dando um chute em um policial foi divulgada pelo jornal Lance nesta terça-feira.


  Transformando Sonhos em Realidade
www.apostilasmartins.com.br

Nenhum comentário:

Postar um comentário