Pesquisar este blog

Área Militar

Curta a Fan Page: Martins Concursos

Siga no Twitter

WhatsApp

http://whats.link/apostias

quarta-feira, 25 de outubro de 2017

Concurso DEPEN 2017/2018: Edital para 1.430 vagas de nível médio e superior R$ 6.030,23



Adquira sua Apostila e saia na frente!


O concurso público do Departamento Penitenciário Nacional (Concurso DEPEN 2017/2018) para o preenchimento de 1.430 vagas segue em tramitação, conforme informou a assessoria de imprensa do órgão. O objetivo é criar novas vagas para lotação nas cinco novas penitenciárias federais. A expectativa é que o edital seja divulgado até o ano que vem.
 
O concurso DEPEN foi anunciado em agosto deste ano pelo diretor-geral do órgão, Marco Antônio Severo. Na ocasião, foi confirmado a solicitação para 1.430 vagas, sendo o maior quantitativo para o cargo de Agente Federal de Execução Penal – antigo Agente Penitenciário Federal, cuja oferta será de 1.300 vagas.

O restante das vagas serão destinadas ao cargo de Especialista Federal em Assistência à Execução Penal (100) e Técnico Federal de Apoio à Execução Penal (30 vagas). O cargo de Agente exige a escolaridade de nível médio e carteira de habilitação na categoria “B”, enquanto o cargo de técnico requer nível técnico. Por fim, o especialista exige o nível superior. Os salários oferecidos podem chegar a até R$ 6.030,23, já com o vale-alimentação de R$ 458.

A jornada de trabalho dos ocupantes de todos os cargos é de 40 horas semanais ou, nos casos aos quais se aplique o regime de plantões, até 192 horas mensais.

O órgão tem expectativa de entregar pelo menos uma das novas unidades prisionais. De acordo com Severo, o objetivo é divulgar o edital do concurso em breve. “Para que a inscrição e o processo de seleção aconteçam no decorrer do ano que vem”, afirmou.

Ainda de acordo com o diretor-geral do órgão, o processo todo é demorado: “Nós temos dimensionado que entre a publicação do edital e a formatura são 14 meses, porque tem edital, inscrição, seleção e formação.”, disse. Para o concurso sair, é necessário que as vagas a serem oferecidas ainda precisam ser criadas. “Existem várias formas disso acontecer. O nosso desejo é que isso aconteça por meio de medida provisória, para que seja ainda este ano e possamos soltar o edital também este ano”, reforçou Severo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário