Pesquisar este blog

Área Militar

Curta a Fan Page: Martins Concursos

Siga no Twitter

WhatsApp

http://whats.link/apostias

sábado, 9 de junho de 2018

Concurso PRF - Polícia Rodoviária Federal - Autorizado

O ministro da Segurança Pública, Raul Jungmann, revelou em entrevista coletiva no dia 28/02 que estão autorizadas 500 vagas para Polícia Rodoviária Federal. A boa nova é quanto a revelação do diretor-geral da PRF, Renato Dias, de que o edital sai até junho.

Adquira sua Apostila e saia na frente!

O anúncio foi feito na página do Facebook do próprio diretor. Além disso, foi informado pela PRF que o edital será divulgado logo quando for publicado a portaria qua autoriza o certame.

Se seu objetivo é se tornar um Policial Rodoviário Federal a hora de começar os estudos é agora, e para quem já começou, continue e intensifique ainda mais, pois especialistas em concursos afirmam que estamos há poucos MESES da prova. Sim!!! Pouco tempo! Mas suficiente para se dedicar bastante e ter uma preparação eficaz.


Vagas previstas também para Área Administrativa da PRF

O Diretor Geral da Polícia Rodoviária Federal (PRF), Renato Dias, anunciou no dia 22 de Fevereiro de 2018, que encaminhará ao planejamento pedido para criação de 1500 vagas para área administrativa. o Anúncio foi feito na Assembléia Geral Extraordinária, em Brasília. Segundo o mesmo, as recentes ações da PRF renderam diversos elogios vindos de várias partes e de orgãos importante do governo, o que daria força para que o pedido seja aceito, já que com um efetivo maior a PRF poderia realizar feitos maiores.

Espera-se que a maior parte dessas vagas possam ser alocadas ao cargo de Agente Administrativo, que exige nível médio e tem ganhos de R$ 4.270,77. Esta é uma excelente notícia para quem deseja fazer parte da Polícia Rodoviária Federal, com as recentes manifestações, o edital pode ser divulgado em breve.

O próprio Renato Dias já deu alerta para o risco de colapso na corporação, caso o governo federal não autorize a realização do novo certame em breve. O mesmo alerta já foi dado também pelo TCU - Tribunal de Contas da União.

A redução no efetivo é o grande problema atual da corporação e afeta as ações operacionais da PRF em todo o país. Além do prejuízo nas ações operacionais, mais de 120 postos da Polícia Rodoviária Federal terão que ser fechados, com isso nada menos que 400 cidades serão prejudicadas com as desativações das unidades.

Recentemente a FenaPRF (Federação Nacional dos Policiais Rodoviários Federais) esteve em reunião com o Senador Cássio Cunha Lima do PSDB-PB e também o diretor financeiro, Ricardo Sá, e o presidente do Sindicato dos Policiais Rodoviários de Brasília, Nivaldino Rodrigues. Durante a reunião o senador mostrou-se preocupado devido ao fato de que 30% do efetivo está em condições de se aposentar, e solicitou ao FenaPRFmais informações sobre quatitativo de pessoal para serem apresentados no próximo encontro previsto para ocorrer em alguns dias.

Quanto ganha um Policial Rodoviário?

Sancionada pelo presidente Michel Temer a lei nº 13371, que concede aumentos progressivos para a carreira de policial da Polícia Rodoviária Federal fixa inicial da carreira, a partir deste ano, no valor de R$ 9.491,98, já com o adicional. Além disso, a carreira contará com mais dois reajustes, em janeiro de 2018 e janeiro de 2019, com iniciais passando, respectivamente, para R$ 9.931,57 e R$ 10.357,88, com o atual valor do auxílio.

No topo da carreira os ganhos chegam a R$ 15.579,30, subindo para R$ 16.297,56 em 2018 e R$ 17.010,34 em 2019.
 
Quem pode fazer o concurso PRF?

Para concorrer ao cargo de Policial Rodoviário é necessário possuir curso de nível superior em qualquer área de formação, além de carteira de habilitação a partir da categoria “B”. As oportunidades serão para homens e mulheres de idade entre 18 e 65 anos.

A jornada de trabalho dos servidores é de 40 horas semanais.
Prova do último Concurso PRF

O último concurso realizado pelo órgão acontenceu no ano de 2013 e teve como banca organizadora o Cespe/UnB. Foram mais de 109 mil inscritos concorrendo com as 1.000 vagas ofertadas no edital.

Os candidatos foram avaliados por meio de provas objetivas, exame discursivo, teste de capacidade física, avaliação de saúde, avaliação psicológica, investigação social e análise de títulos. As provas objetivas versaram sobre as seguintes disciplinas:

    Língua Portuguesa;
    Matemática;
    Noções de Direito Constitucional;
    Ética no Serviço Público;
    Noções de Informática;
    Noções de Direito Administrativo;
    Noções de Direito Penal;
    Noções de Direito Processual Penal;
    Legislação Especial;
    Direitos Humanos e Cidadania;
    Legislação Relativa ao DPRF;
    Física aplicada à Perícia de Acidentes Rodoviários.

Nenhum comentário:

Postar um comentário