Pesquisar este blog

Área Militar

Curta a Fan Page: Martins Concursos

Siga no Twitter

WhatsApp

http://whats.link/apostias

terça-feira, 30 de julho de 2019

Concurso SESIPE DF: SSP Agente Penitenciário do DF 1.100 vagas em 2019

Concurso SESIPE DF: SSP confirma EDITAL com 1.100 vagas em 2019

A Secretaria de Segurança Públicado Distrito Federal (SSP/DF) confirmou com exclusividade ao Estratégia Concursos que o próximo concurso para Agente de Atividades Penitenciárias com 1.100 vagas será lançado em 2019.

Em nota, a pasta informou que nomeou todos os aprovados no último concurso, realizado em 2014. A última turma foi convocada em abril deste ano e, em dados consolidados, 542 dos 698 nomeados foram empossados e se encontram em efetivo exercício.
 
A Subsecretaria do Sistema Penitenciário do DF (SESIPE) registrou em junho de 2019 1.171 cargos vagos de Agente de Atividades Penitenciárias. O profundo déficit na categoria motivou inclusive uma recomendação do MPDFT para a realização de um novo concurso.

Em levantamento realizado no fim de junho, o MPDFT já havia observado que o Distrito Federal contava com cerca de 1,6 mil Agentes de Atividades Penitenciárias para cuidar de uma população carcerária de quase 17 mil presos.


O novo concurso para a SESIPE era esperado desde o ano passado, quando foi sancionada a lei que criou 1.400 novos cargos de Agente de Atividades Penitenciárias. A medida foi proposta para adequar o Sistema Penitenciário do DF aos padrões internacionais, que recomendam a existência de um agente para cada cinco detentos.

quarta-feira, 24 de julho de 2019

Concurso Agente Penitenciário GO: São 500 vagas imediatas Nível Superior

Concurso Agente Penitenciário GO: São 500 vagas imediatas Nível Superior

Provas estão previstas para novembro em GO e no DF

Foi publicado nesta quarta-feira, 24 de julho, o esperado edital da Diretoria Geral de Administração Penitenciária de Goiás para o cargo de Agente de Segurança Prisional. São ofertadas 500 vagas imediatas lotadas em nove cidades do Estado.

Os interessados poderão se inscrever entre os dias 29 de agosto a 13 de outubro de 2019, exclusivamente pela internet, no portal do IADES, banca organizadora do concurso. O valor da taxa foi fixado em R$ 120,00 e pode ser pago até o dia 16 de outubro.

A remuneração inicial do cargo é de R$ 4.891,25. Os aprovados serão lotados nas regionais de Goiânia, Aparecida de Goiânia, Goianésia, Caldas Novas, Rio Verde, Itaberaí, Formosa, Palmeiras e Luziânia.

As provas objetivas e discursivas estão previstas para o dia 24 de novembro de 2019 e serão aplicadas em Goiás e no Distrito Federal.

Confira o Edital

Principais datas do edital Agente Penitenciário GO

Inscrições: 29/08 a 13/10/2019
Isenção: 08 a 14/08/2019
Pagamento da taxa: até 16/10/2019
Provas: 24/11/2019
Avaliação Médica, Psicológica, Multiprofissional e física: 1º a 10/02/2020

Requisitos para a posse

Para ingressar na carreira é necessário ter Nível Superior em qualquer área de formação.

  • Total de vagas: 500
    • AC/Masculino: 425
    • AC/Feminino: 42
    • PcD/Masculino: 25
    • PcD/Feminino: 8

Vagas por região

  • Metropolitana – Goiânia e Aparecida de Goiânia: 97 vagas
    • AC/Masculino: 80
    • AC/Feminino: 8
    • PcD/Masculino: 8
    • PcD/Feminino: 1
  • Norte – Goianésia: 62 vagas
    • AC/Masculino: 53
    • AC/Feminino: 6
    • PcD/Masculino:2
    • PcD/Feminino: 1
  • Sudoeste – Caldas Novas: 59 vagas
    • AC/Masculino: 51
    • AC/Feminino: 4
    • PcD/Masculino: 3
    • PcD/Feminino: 1
  • Sudoeste – Rio Verde: 71 vagas
    • AC/Masculino: 62
    • AC/Feminino: 6
    • PcD/Masculino: 2
    • PcD/Feminino: 1
  • Noroeste – Itaberaí: 39 vagas
    • AC/Masculino: 33
    • AC/Feminino: 3
    • PcD/Masculino: 2
    • PcD/Feminino: 1
  • Nordeste – Formosa: 63 vagas
    • AC/Masculino: 52
    • AC/Feminino: 6
    • PcD/Masculino: 4
    • PcD/Feminino: 1
  • Centro Oeste – Palmeiras: 39 vagas
    • AC/Masculino: 33
    • AC/Feminino: 3
    • PcD/Masculino: 2
    • PcD/Feminino: 1
  • Entorno de Brasília – Luziânia: 70 vagas
    • AC/Masculino: 61
    • AC/Feminino: 6
    • PcD/Masculino: 2
    • PcD/Feminino: 1
As provas objetiva e discursiva serão aplicadas no Distrito Federal e nas seguintes cidades do Estado de Goiás: Goiânia, Aparecida de Goiânia, Catalão, Formosa, Itumbiara, Luziânia, Rio Verde e Uruaçu.

Prova objetiva

A prova objetiva do concurso será composta por 60 questões de múltipla escolha com cinco alternativas e terá duração de 4 horas. Confira a distribuição de questões por área de conhecimento:
Área de conhecimento
Quantidade de questões
Peso
Total de pontos
Conhecimentos Gerais
20
1
20
Língua Portuguesa
10
1
10
Realidade Étnica, Social, Histórica, Geográfica, Cultural, Política e Econômica de Goiás
4
1
4
Raciocínio Lógico
3
1
3
Ética no Serviço Público
3
1
3
Conhecimentos Específicos
40
2
80
Direito Constitucional
6
2
12
Direito Administrativo
6
2
12
Direito Penal
8
2
16
Direito Processual Penal
8
2
16
Lei de Execução Penal
8
2
16
Direitos Humanos
4
2
8
Total
60
100

Notas mínimas na prova objetiva

  • No total da prova: 50 pontos
  • Em Língua Portuguesa: 1 ponto (não zerar)
  • Conhecimentos gerais: 50%
  • Conhecimentos específicos: 50%

Prova discursiva

A prova discursiva será aplicada em conjunto com a prova objetiva, no mesmo turno e horário. A avaliação consistirá na redação de um texto dissertativo e/ou discursivo, com 20 a 30 linhas, elaborado mediante proposta apresentada pela banca com base no programa de conhecimentos específicos.
Todos os candidatos aprovados na prova discursiva serão convocados para as próximas etapas do certame.
  • Impulsão horizontal:
    • Para os candidatos do sexo masculino, o desempenho mínimo a ser atingido é: salto de 1,70m de distância.
    • Para as candidatas do sexo feminino, o desempenho mínimo a ser atingido é: salto de 1,30 m de distância.
  • Teste de corrida de 12 minutos:
    • Candidato do sexo masculino: distância mínima de 2.400 metros.
    • Candidata do sexo feminino: distância mínima de 1.800 metros.


terça-feira, 9 de julho de 2019

Curso de Formação de Oficiais (CFO PMMG) Exigência de curso superior!!!

Exigência de curso superior visa a elevar o nível intelectual da Polícia Militar em Minas

Para quem sonha em seguir a carreira militar, o preparo para o processo seletivo da polícia não é o único passo a ser tomado. Hoje, além das provas e testes físicos aplicados pela Polícia Militar mineira, para ingressar na instituição pelo Curso de Formação de Oficiais (CFO) é preciso ser bacharel em direito. A exigência tem feito com que muitos aspirantes busquem a graduação.

Formação superior, em qualquer área, também é exigida para quem deseja ser soldado da PM. O requisito visa a aumentar o nível intelectual da tropa e otimiza o aproveitamento das disciplinas da capacitação oferecida pela própria instituição aos futuros oficiais.
 
Comandante da Academia de Polícia Militar (APM), o coronel Márcio Linhares frisa que o bacharel em direito já é mais preparado por ter estudado filosofia, sociologia, legislação. “Conseguimos trabalhar melhor, no curso da polícia, matérias relacionadas à atuação profissional. Com isso, damos uma formação muito melhor, para que o policial entenda sobre questões centrais como direitos humanos e atendimento a grupos vulneráveis, como crianças e idosos. É uma pessoa que consegue interagir melhor com a comunidade”.

Ao concluir a formação de oficiais, o agente terá duas graduações no currículo. A primeira, de direito. Já a segunda, de tecnologia em segurança pública, oferecida durante o CFO, com duração de dois anos e meio.

Hoje, o efetivo da corporação em todo o Estado chega a 43 mil homens e mulheres. O coronel Márcio Linhares estima que, em até oito anos, todos tenham curso superior. Segundo ele, os policiais que ingressaram antes da exigência do diploma têm acesso a convênios para se qualificar. “Isso tudo para ampliar nossa formação acadêmica”, frisa.

Profissional aprimorado

Conhecer a legislação é uma vantagem não só aos policiais militares, mas a todos que desejam ingressar em carreiras relacionadas à segurança pública, como as de delegado, promotor de Justiça, guarda municipal e agente penitenciário. Apesar de essas duas últimas profissões não serem exclusivas para o bacharel em direito, a formação pode amparar o aprimoramento dos profissionais.

É o que afirma o coordenador dos cursos de direito das unidades Prado e João Pinheiro das Faculdades Promove, Emerson Castro. “A graduação também ajuda quem já está em alguma carreira e tem vontade de se especializar. Ela traz disciplinas como direito administrativo e constitucional e ainda oferta matérias optativas específicas de segurança pública, como direito penal e militar, criminologia, medicina legal, dentre outras”, frisa. 

Os estudantes da instituição realizam estágio supervisionado na área penal e participam na construção e elaboração de peças criminais, inquéritos, denúncias e júri. Os alunos também têm a oportunidade de participar de julgamentos nos tribunais e de visitas técnicas a delegacias e batalhões de polícia.


Concurso Diplomata: Sai edital com 20 vagas e ganhos de R$ 19 mil!

Concurso Diplomata: Sai edital com 20 vagas e ganhos de R$ 19 mil!

Foi publicado nesta segunda-feira, 8, o edital para concurso Diplomata 2019. A exigência é nível superior e os aprovados recebem iniciais de R$ 19 mil!

Quem quer ser diplomata? O edital de concurso para uma das melhores carreiras do país acabou de ser publicado! De acordo com o documento disponibilizado no Diário Oficial da União desta segunda-feira, 8 de julho, são ofertadas 20 vagas imediatas para a carreira de terceiro-secretário, sendo 15 para ampla concorrência, quatro para negros e uma para pessoas com deficiência.
 A remuneração inicial ofertada ao cargo de terceiro-secretário, de acordo com o edital, é de R$ 19.199,06.
Interessados poderão se inscrever no certame entre as 8h do dia 17 de julho e as 23h59 do dia 12 de agosto, exclusivamente por meio do site da banca Iades, organizadora do concurso. O valor da taxa de inscrição é de R$ 208,00.

Concurso Diplomata 2019: Provas e etapas 

Os candidatos ao Concurso de Admissão à Carreira de Diplomata (CACD) serão avaliados por duas etapas, sendo a primeira constituída de prova objetiva, a ser realizada no dia 8 de setembro de 2019,.
O exame será composto por 73 questões do tipo certo ou errado, com quatro itens de julgamento cada, subdivididas entre as seguintes disciplinas: 
  • Língua portuguesa (10);
  • Língua inglesa (09);
  • História do Brasil (11);
  • História mundial (11);
  • Política internacional (12);
  • Geografia (06);
  • Economia (08) e
  • Direito e Direito internacional público (06).
 A segunda fase do concurso diplomata 2019 será de provas escritas a serem realizadas em datas distintas,de caráter eliminatório e classificatório, compreendidas pelas seguintes disciplinas:
  • Língua portuguesa, a ser realizada no dia 12 de outubro de 2019;
  • Língua inglesa, a ser realizada no dia 13 de outubro de 2019;
  • História do Brasil, a ser realizada no dia 19 de outubro de 2019, às 09h;
  • Geografia, a ser realizada no dia 19 de outubro de 2019, às 15h;
  • Política internacional, a ser realizada em  19 de outubro, às 09h;
  • Economia, a ser realizada na data provável do dia 19 de outubro de 2019, às 15h;
  • Direito e Direito internacional público, a ser realizada na data provável do dia 20 de outubro às 09h;
  • Língua espanhola e língua francesa, a ser realizada na data provável do dia 20 de outubro às 15h.
Conforme ainda o edital, será estabelecida nota mínima para aprovação no conjunto das provas escritas de:
  • História do Brasil;
  • Geografia;
  • Política internacional;
  • Economia;
  • Direito e direito internacional público;
  • Língua espanhola;
  • Língua francesa.
Se aprovado na segunda fase, o candidato deverá comparecer perante comissão designada especificamente para este concurso pela diretora-geral do Instituto Rio Branco, na cidade de Brasília/DF, a expensas do candidato, na data provável de 29 de novembro de 2019.
O resultado final no concurso será publicado no Diário Oficial da União e divulgado no endereço eletrônico www.iades.com.br, na data provável de 17 de dezembro de 2019.

Curso de formação no IRB 

Os aprovados do concurso ainda realizam curso de formação de diplomatas no Instituto Rio Branco em Brasília.
Em 2017, segundo o então diretor-geral do IRB, embaixador José Estanislau do Amaral, “o principal objetivo do curso é aprofundar alguns conhecimentos em política internacional, economia e línguas estrangeiras, além de ensinar outros aspectos como relacionamento com a imprensa e prepará-los para a atuação no exterior”.
Para mais informações, confira Edital concurso Diplomata 2019.