Pesquisar este blog

Área Militar

Curta a Fan Page: Martins Concursos

Siga no Twitter

WhatsApp

http://whats.link/apostias

terça-feira, 21 de julho de 2020

Concurso DEPEN-MG Agente de Segurança Penitenciária e Socioeducativo 2020


O novo concurso Depen MG (Departamento Penitenciário de Minas Gerais) já está confirmado. Grupo tem dez dias para elaborar cronograma.

Boa notícia para quem pretende participar do aguardado  concurso Depen MG (Departamento Penitenciário de Minas Gerais).

Acontece que a comissão organizadora do certame já está formada, de acordo com publicação em diário oficial nesta terça-feira, 26 de maio. Com isto, segundo o documento, agora o grupo conta com um prazo de 10 dias para elaboração de um cronograma de atividades para a seleção.

Adquira sua Apostila e saia na frente!


O documento também oficializa os cargos que serão oferecidos na seleção, que contará com oportunidades para as carreiras de agente de segurança penitenciário, agente de segurança socioeducativo e assistente executivo de defesa social - auxiliar educacional.

De acordo com as últimas informações, a intenção é de que sejam oferecidas até 3.317 postos, sendo 2.420 para Agente de Segurança Penitenciária-ASP,  427 para assistente executivo de defesa social - auxiliar educacional e 270 para agente socioeducativo. 

Porém, de acordo com informações do governo do estado, este total ainda está sujeito a alterações, em decorrência da atual crise econômica. Novas informações devem ser confirmadas em breve. 

No caso de agente de segurança penitenciário, no último concurso, realizado em 2018, para concorrer foi necessário possuir apenas ensino médio, com remuneração inicial de R$ 4.098,45. 

Pela Superintendência Educacional de Segurança Pública, a comissão conta com a servidora Natália Imaculada Nascimento Rodrigues, tendo como suplente Gabriela de Paula Metzker de Couto. 



terça-feira, 14 de julho de 2020

Concurso PRF: qual limite de idade para ingressar na carreira ?

Novo concurso PRF (Polícia Rodoviária Federal) aguarda aval para o preenchimento de 2.772 postos, de níveis médio e superior, até R$ 10,3 mil

O aguardado novo concurso PRF (Polícia Rodoviária Federal) está cada vez mais próximo de ter início. E uma das dúvidas mais frequentes entre os interessados é qual idade limite para ingresso na corporação. Neste sentido, o diretor-executivo da corporação, José Lopes Hott Júnior, por meio de rede social, confirmou que não existe nenhuma limitação neste sentido. 
Adquira sua Apostila e saia na frente!


"Não há limite de idade. Selecionamento pela competência e pela capacidade de ser PRF", reforça. De acordo com ele, a intenção é publicar o edital de abertura de inscrições ainda neste semestre, com início do curso de formação em 2021.  

O diretor-executivo da PRF também reforça que a próxima seleção deverá abranger todos os estados do país e que acredita no aval do Ministério da Economia para o total de vagas solicitado. Novas informações devem ser confirmadas em breve

Questionado sobre a possibilidade de alterações no conteúdo programático, disse: "Cada concurso gera aprendizado institucional. Certamente teremos evoluções para o próximo. Muito provável ter as mesmas matérias, mas com possível revisão de conteúdos", disse. 

A corporação enviou pedido ao Ministério da Economia para o preenchimento de 2.772 vagas, sendo 2.634 para o cargo de policial rodoviário e 138  para a carreira de agente administrativo.

Para ingressar na carreira policial rodoviário é necessário possuir  nível superior em qualquer área de formação, além de carteira de habilitação a partir da categoria “B”. 

A remuneração inicial do cargo é de R$ 10.357,88, já considerando o auxílio-alimentação de R$ 458,00. 

No caso de agente administrativo, a exigência é apenas de  ensino médio, com remuneração inicial de R$ 4.022,77, já incluindo o auxílio-alimentação, também com 40 horas semanais.

De acordo com o presidente da Federação Nacional dos Policiais Rodoviários Federais (FenaPRF), Deolindo Carniel, a instituição conta com uma promessa do governo de promover novos certames para a instituição anualmente até 2022, com oferta de mil vagas cada. De acordo com o sindicalista, o objetivo é contar com 13.098 policiais rodoviários até o final do governo Jair Bolsonaro. Porém, as 1.000 vagas que deveriam ser oferecidas em 2019 não foram disponibilizadas, o que reforça a possibilidade de aprovação das 2.634 solicitadas.

O presidente Jair Bolsonaro disse, em 2019, que o órgão deveria ser uma exceção dentro da política de contenção de contratação de servidores anunciada na ocasião pelo ministro da economia, Paulo Guedes.  "Paulo Guedes determinou que poucas áreas terão concurso, porque não tem como pagar mais. O problema é esse. A gente até gostaria, em uma área ou outra. Abri uma exceção para a Polícia Federal e Polícia Rodoviária Federal", disse o presidente.

Vale ressaltar que declarações do Ministro Paulo Guedes tem ido contra a liberação de novos concursos públicos. No entanto, a segurança pública e o policiamento federal tem sido o foco do atual governo federal, sempre defendido pelo atual presidente Bolsonaro

Além disso, a lei complementar 173 de 2020, que suspende a realização de concursos durante a crise de saúde ocasionada pelo Coronavírus, prevê a possibilidade eventual de contratações, desde que apenas para reposição de pessoal, como é o caso da PRF, tendo em vista que as reposições não acarretam em aumento da folha de pagamento. 

 A corporação  conta com uma defasagem de aproximadamente 3 mil servidores, podendo chegar a 5 mil em 2022. 

Concurso PRF: último edital
O último edital do concurso PRF para policial rodoviário federal, realizado em 2018, contou com uma oferta de 500 vagas, sendo organizado pelo Cespe/UNB, atual Cebraspe. A seleção contou com provas objetivas, dissertativas, exames de capacidade física, exames de saúde, avaliação psicológica análise de títulos, investigação social e curso de formação.

A parte objetiva contou com 120 itens, versando sobre língua portuguesa, raciocínio lógico-matemático, informática, noções de física, ética no serviço público, geopolítica brasileira, legislação de trânsito, noções de direito administrativo, noções de direito constitucional, noções de direito penal e processual penal, legislação especial e direitos humanos e cidadania.

No caso de agente administrativo, o último concurso PRF foi em 2014, sendo organizado pela Funcab. A prova objetiva contou com 60 questões, sendo 12 de língua portuguesa (com peso dois), 6 de ética e conduta pública (1), 6 de raciocínio lógico (1), 6 de noções de direito constitucional (1,5), 6 de direito administrativo (1,5), 6 de noções de administração (1,5), 6 de noções de arquivologia (1,5), 6 de noções de informática (1,5) e 6 de legislação relativa à PRF (1,5). O concurso também contou com perícia médica e investigação social

O concurso PRF foi dividido em duas fases, sendo que a primeira foi dividida em várias etapas:
• 1ª fase: Prova objetiva e Discursiva; Exame de capacidade física; Avaliação de Saúde
Avaliação psicológica; Avaliação de títulos; Investigação Social
• 2ª fase: Curso de Formação Profissional.


quinta-feira, 9 de julho de 2020

Concurso Polícia Militar do estado do Tocantins (PM TO)

O novo concurso para a Polícia Militar do estado doTocantins (concurso PM TO) já está com a banca organizadora em definição.

De acordo com o presidente da comissão organizadora, coronel Márcio Antônio Barbosa de Mendonça, o novo edital PM TO é uma das prioridades para o ano de 2020.

O concurso PM TO deve contar com a oferta de 1 mil vagas para o cargo de soldado, destinado a candidatos de nível médio.

O salário inicial, para o cargo de soldado, é de R$ 4.455,46. Durante o curso de formação, o militar receberá a quantia de R$ 2.215,10.

A expectativa é de que o novo edital seja publicado ainda em 2020, mas antes da publicação a sua preparação pode dobrar as chances de nomeação no certame.


O último certame para soldado foi realizado em 2013. Foram 300 vagas, sendo 270 para homens e 30 para mulheres. A Consulplan foi responsável pela organização.
Os candidatos foram avaliados por meio das seguintes etapas:
Prova Escrita Objetiva de Múltipla Escolha e Dissertativa
Exame de Capacidade Física
 Avaliação Psicológica

Avaliação Médica e Odontológica
Investigação Social
Curso de formação

Teste de Aptidão Física
Os testes foram realizados em dois dias, seguindo a seguinte sequência:
1º dia:
teste de flexibilidade;
flexão de braços no solo com 04 apoios para homens e de 06 apoios para mulheres;
natação 50 metros – estilo livre.
2º dia:
teste em barra fixa;
flexão abdominal;
corrida aeróbica – 12 minutos

Avaliação Psicológica
A avaliação psicológica, para fins de seleção, é um processo realizado mediante emprego de um conjunto de procedimentos objetivos e científicos, que permite identificar aspectos psicológicos do candidato para fins de prognóstico do desempenho das atividades relativas à graduação de Soldado do Quadro de Praças Policial Militar.
Tais atividades submetem a forte pressão externa e emocional, porte de arma de fogo, risco de morte, de invalidez, de contágio por doenças, de degeneração do estado de saúde mental, de lesão corporal, de responsabilidade civil, penal e administrativa.

Concurso PM TO: requisitos
a) Aprovação em todas as etapas do concurso público e classificação dentro do número de vagas estabelecido neste Edital;
b) Nacionalidade brasileira;
c) Idade mínima de 18 anos, no ato da inclusão na Corporação;
d) Idade máxima, no ato da inscrição no concurso público, de 32 anos;
e) Altura mínima de 1,63m, se do sexo masculino, e 1,60m, se do sexo feminino;
f) Conclusão do Ensino Médio (comprovado no ato do ingresso na Corporação);
g) Idoneidade moral, comprovada mediante apresentação de certidões policial e judicial, na forma prevista em Edital;
h) Comprovação negativa de sentença condenatória, transitada em julgado, em âmbito penal, penal militar e eleitoral;
i) Estar em dia com as obrigações eleitorais;
j) Se do sexo masculino, estar em dia com as obrigações do serviço militar;
k) Pleno exercício dos direitos políticos;
l) Compatibilização para nova investidura em cargo público;
m) Não ser ex-aluno ou ex-agente público, civil ou militar, desligado, demitido ou exonerado por incompatibilidade ou motivo disciplinar;
n) Procedimento irrepreensível e idoneidade moral ilibada, avaliados segundo legislação vigente na Corporação e outras normas editadas pelo Comandante-Geral da PMTO.
o) Carteira Nacional de Habilitação – CNH, permissão válida para dirigir ou comprovante de aprovação junto ao Departamento Estadual de Trânsito – DETRAN, no mínimo na categoria “B”.

Avaliação Médica e Odontológica
A Avaliação Médica e Odontológica tem por objetivo verificar, mediante exame físico e análise dos testes e dos exames laboratoriais solicitados, a existência de doenças, sinais ou sintomas que inabilitem o candidato a praticar a atividade de soldado na PM TO.